Sem cera, os ouvidos ficam desprotegidos

Muita gente considera a cera no ouvido anti-higiênica, mas ela é fundamental na manutenção da saúde do sistema auditivo. É que a cera, também denominada cerume, limpa e lubrifica o canal auditivo, funcionando como uma espécie de escudo protetor, já que impede a entrada de bactérias, fungos e insetos para dentro do corpo.

Por isso, segundo os especialistas, não se deve usar hastes flexíveis de algodão para remover a cera dos ouvidos. Sem cera, os ouvidos ficam desprotegidos, favorecendo a criação e o desenvolvimento de micro-organismos que causam as infecções auditivas.

O cerume também previne queimaduras, coceiras e a dissecação dos ouvidos por causa de sua função de lubrificação. O sebo fabricado pelas glândulas sebáceas enriquece o cerume com substâncias lipídicas, garantindo que o canal auditivo esteja sempre lubrificado. A cera também impede a entrada de água nos ouvidos.

Mas o que fazer quando o organismo produz cera em excesso, que muitas vezes provocam obstrução do canal auditivo e pressionam o tímpano, dificultando a audição. Neste caso convém procurar um otorrinolaringologista que indicará o melhor tratamento. Normalmente, o médico realiza uma limpeza com a técnica e as ferramentas adequadas, sem o risco de lesões.

Segundo os especialistas, não se deve usar hastes flexíveis de algodão para remover a cera dos ouvidos

Fonte: A Gazeta

Deixe um comentário.

© Audiomax Santa Catarina.